De graça eu dou pois de Graça recebi

Ñ é Só mais um site WordPress.com é seu

ALEGRIA By: Lidiomar & Kleby [Notas]

em 30 de junho de 2010


Há na Bíblia 852 menções para ficarmos alegres.

O termo no
original é CHARA, que tem o significado de "ALEGRIA DE VIVER". A palavra
tem a mesma raiz de CHARIS, graça, o que denota a idéia geral de
REGOZIJO.

O mundo de hoje não tem alegria, não consegue achar a
fonte da verdadeira alegria e contenta-se com prazeres superficiais, por
isso o sistema mundial é repleto de sombras e desilusões.

Deus
dirige sua alegria pelo Espírito Santo para nossas vidas tristes e
cheias de problemas, fazendo-nos entender que a alegria espiritual, o
regozijo no Senhor, independe das circunstâncias.

Este termo,
CHARA, como alegria, aparece 60 vezes no Novo Testamento e Jesus nos dá
exemplo de que uma vida alegre para com Deus resulta em bem-estar
espiritual, social e psicológico, João 2.2: “E foi também convidado
Jesus com seus discípulos para o casamento”.

Existe a
alegria natural que é passageira, a da amizade humana que muitas vezes
torna-se incerta e pode acabar em separação, a morte também pode
encerrá-la, o vigor da juventude que traz a idéia de gozar a vida,
aproveitá-la, aos poucos vai desaparecendo, até mesmo a alegria de fazer
um trabalho bem feito pode trazer frustração, Eclesiastes 2.10-11:
“Tudo quanto desejaram os meus olhos não lhes neguei, nem privei o
coração de alegria alguma, pois eu me alegrava com todas as minhas
fadigas, e isso era a recompensa de todas elas. Considerei todas as
obras que fizeram as minhas mãos, como também o trabalho que eu, com
fadigas, havia feito; e eis que tudo era vaidade e correr atrás do
vento, e nenhum proveito havia debaixo do sol.”

A alegria do
Espírito Santo tem suas qualidades singulares, distintas da alegria
natural, porque nos é proporcionada pelo próprio Cristo que possui este
fruto como se vê em Jo 4.34: “A minha comida consiste em fazer a
vontade daquele que me enviou, e realizar a sua obra”
. Essa alegria
de fazer a vontade e a obra do Pai, satisfazia tanto que ele considerava
o melhor alimento do mundo: “buscar e salvar o perdi

Nossa fonte de alegria está na graça de Deus. O discípulo pode ter
momentos de tristeza, “…Pela manhã, porém, vem o cântico de júbilo”:
Sl.30:5. Mesmo durante as mais duras provações, podemos experimentar a
alegria. A nossa “Alegria” ninguém poderá tirar, pois temos em nós o
Espírito de Jesus, o Óleo da alegria: “Amaste a justiça e odiaste a
iniqüidade; por isso Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria,
mais do que a teus companheiros”
: Sl. 45.7.

Não há
contradição entre alegria e santidade. Nada mais estranho que um santo
triste. Um santo não pode ser triste. Por isto, nada mais estranho que o
retrato que geralmente se pinta de Jesus: rosto sério, face crispada,
jeito de poucos amigos. Será que, em Caná da Galiléia, Jesus estava num
canto da festa ou estava participando dela?

Pelo relato bíblico,
sabemos que Jesus estava se divertindo e chegou a providenciar mais
vinho para que a festa prosseguisse. Uma das críticas que os raivosos e
entristecidos fariseus faziam ao Senhor Jesus foi a seguinte: “Eis aí
um comilão e bebedor de vinho, amigo de publicanos e pecadores”:
Mt
11.19.

Ele não era um glutão ou um beberrão, mas comia e bebia
com os que vinham a Ele, o que contrariava a idéia de uma religião
séria, pesada e triste.

A religião cristã, infelizmente, está
mais para os fariseus do que para Jesus.

Quanto mais alegre você
for, mais santo será. A alegria do Espírito é aquela que não precisa de
um ambiente festivo para se manifestar e muito menos de nenhum tipo de
estimulante químico.

Nutrido pelo Espírito, quando você for a
uma festa, não vá buscar alegria; vá levar. Uma pessoa cheia do Espírito
é uma pessoa alegre.

A alegria é uma das conseqüências mais
visíveis da plenitude do Espírito Santo em nós.

Que se aplique
integralmente a nós a descrição feita por Lucas acerca de alguns
primeiros cristãos: “Os discípulos, porém, estavam cheios de alegria e
do Espírito Santo”
: At.13.52.

Se vivemos no Espírito, somos
alegres.

NOTAS: Não Confunda Felicidade com alegria
No dicionário Aurélio estes termos possuem muitos sigificados, sendo que
alguns deles se sobrepõe um ao outro. Isso ocorre
devido a absorção do uso popular (incorreto) dos termos. Todavia, mesmo
sofrendo esta parcial perda de sentido.
Biblicamente esta perspectiva fica ainda mais clara, relacionando a
felicidade com os prazeres momentâneos e ocasionais, e a alegria com
aspectos mais internos e eternos.
A felicidade, por ser relacionada às questões externas e momentâneas,
pode ser facilmente atacada pelo diabo. Deus não nos prometeu
felicidade, mas alegria. Sendo assim, a felicidade pode ser abalada e
até mesmo destruída. Na verdade isso é até mesmo esperado. Quando
entramos na olaria do Senhor, na fornalha, no fogo que depura nossa fé,
normalmente nossa felicidade é extinguida.
Já a alegria, por ser interna e eterna, não pode (ou não deveria) ser
atrapalhada. Deste modo, é possível e natural que venhamos viver lutas
que firam nossa felicidade, mas a nossa alegria não poderá ser abalada.
“Porque o reino de Deus não é
comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo.”
(Romanos 14:17)

A nossa felicidade (que é manifestada na carne) pode sofrer ataques e
até mesmo ser aniquilada. Mas a nossa alegria deve ser permanente.
Paulo disse:

“Digo isto, não por causa
da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer
situação.” (Filipenses 4:11) 

estar contente, segundo o dicionário, é estar alegre. Vemos, portanto,
que podemos permanecer alegres independentemente da situação. Por outro
lado, a nossa felicidade pode facilmente ser abalada, quer seja por
doenças, perdas humanas, falta de dinheiro, insegurança, etc.

Agora entendemos porque esta diferenciação entre os termos é
importante para nossa vida espiritual. Sabemos que tanto Deus quanto o
diabo podem causar danos à nossa felicidade. Mas Deus jamais atacaria
nossa alegria. Portanto, sempre que estivermos sofrendo devemos nos
perguntar: “Este é um sofrimento na carne que ataca minha felicidade ou é
interno que ataca minha alegria?”

Se for interno, atacando a alegria, podemos repreender no nome de
Jesus. Pela fé, na autoridade do nome de Jesus, desfazemos o mal e
acabamos com este sofrimento, pois com certeza absoluta não provém de
Deus.Contudo, se o sofrimento for externo, atacando a felicidade, devemos
buscar compreender se é de Deus ou não, pois muitas lutas são vindas de
Deus. Isso não impede que oremos por livramento, mas precisamos entender
que muitas vezes o fogo que surge no meio de nós para nos provar vem de
Deus.Muitas pessoas, ao sofrerem na carne e perderem a felicidade, acabam se
afastando de Deus, ficando magoadas com Ele e muitas vezes perdem
completamente a vontade de viver.

Veja: não há problema em perder a felicidade. Se vivêssemos para nossa
felicidade, ela se tornaria um ídolo. Seríamos nosso próprio deus, e
Ele, o Deus verdadeiro, estaria pecando sempre que atingisse nossa
felicidade. Contudo, sabemos que Deus usa do sofrimento humano para nos
ensinar coisas mais elevadas e nos aperfeiçoar.

A alegria vinda de Deus é algo que nos torna livres, pois, com ela,
nada poderá nos tirar a paz, a satisfação e o contentamento. Quando nos
atemos à felicidade, ficamos instáveis, desanimamos e até morremos, pois
ela é fragil e volátil. Mas quando nos atemos à alegria, nos tornamos
fortes, pois nada e nem ninguém poderá afetá-la (a não ser que
deixemos).

A alegria segundo o Senhor é fonte de vida e vitalidade espiritual!

“… porque a alegria do
SENHOR é a vossa força.” (Neemias 8:10) RA

O contrário de felicidade é infelicidade. O contrário de alegria é
tristeza. Este verso de Neemias diz:

“…portanto, não vos
entristeçais, porque a alegria do SENHOR é a vossa força.” (Neemias
8:10)

alegria do Senhor no nosso coração independe das circunstâncias.
Além do mais, devemos lembrar que nossa alegria é a alegria do Senhor.
Se alegrarmos o coração do Senhor, nosso coração ficará alegre. É um
engano achar que a “nossa alegria” nos fará alegres ou felizes. A
alegria do Senhor é a nossa alegria.
Quero concluir dizendo que Deus não é contra nossa felicidade. Ele
quer que sejamos felizes, mas está disposto a sacríficar nossa
felicidade para que possamos crescer e ficar cada dia mais parecidos
com Jesus.

Quando Algum lider seu, amigo, Pesssoa que te ama e alguem te ver fazendo errado não fique treitwe ou com raiva pq é Deus Tratando aente Se "ALEGRE"

Comemore é DEUS não éo Diabo Como o mundo diz, e como eu dizia….

“e estais esquecidos da
exortação que, como a filhos, discorre convosco: Filho meu, não
menosprezes a correção que vem do Senhor, nem desmaies quando por ele és
reprovado;” (Hebreus 12:5) RA

“Toda disciplina, com
efeito, no momento não parece ser motivo de alegria, mas de tristeza; ao
depois, entretanto, produz fruto pacífico aos que têm sido por ela
exercitados, fruto de justiça.” (Hebreus 12:11) RA

“Tu me farás ver os
caminhos da vida; na tua presença há plenitude de alegria, na tua
destra, delícias perpetuamente.” (Salmos 16:11) RA

“Todos os dias do aflito
são maus, mas a alegria do coração é banquete contínuo.” (Provérbios
15:15)

“Com efeito, vos
tornastes imitadores nossos e do Senhor, tendo recebido a palavra, posto
que em meio de muita tribulação, com alegria do Espírito Santo” (1 Ts
1:6)

“Meus irmãos, tende por
motivo de toda alegria o passardes por várias provações” (Tiago 1:2)


Graça e Paz
Eu te AMo e por isso Que invisto em vcs pq Vcs são importante pra mim

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: